Notícias
14h54

Atividade física contribui para melhora na qualidade de vida dos hipertensos

Compartilhe
Tamanho da Fonte
Atividade física contribui para melhora na qualidade de vida dos hipertensos

O Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial é celebrado nesta quarta-feira (26) em todo o país como forma de chamar a atenção para as 9,4 milhões de mortes causadas pela doença em todo o mundo, segundo levantamento da Organização Mundial da Saúde. No Brasil, a hipertensão arterial atinge 30% da população adulta, chegando a mais de 50% na terceira idade e está presente em 5% das crianças e adolescentes, de acordo com estimativas da Sociedade Brasileira de Hipertensão - SBH. Medidas como a adoção de uma dieta equilibrada e rica em frutas e vegetais, com baixo teor de sal e gordura, cuidados com a manutenção do peso, redução do estresse e prática regular de atividade física são ações que auxiliam na prevenção e tratamento da hipertensão.

De acordo com o educador físico Ricardo Bispo, coordenador da rede Hammer Fitness Club, a prática regular de atividade física, adequada, programada e realizada com disciplina, é útil tanto para pessoas saudáveis como, também, para os hipertensos, desde que estes apresentem níveis de pressão arterial dentro da faixa de normalidade. “O exercício contribui para a manutenção do peso adequado ou para sua redução nos que apresentam sobrepeso; ajuda no controle da ansiedade ao aumentar a produção de serotonina, hormônio que age como ansiolítico e antidepressivo, além de contribuir ainda, na melhora das condições cardiocirculatórias, ajudando a prevenir doenças do coração”, enumera.

Segundo ele, exceto em pacientes hipertensos que apresentem outras co-morbidades, do tipo obesidade mórbida, grau avançado de insuficiência cardíaca, arritmias não tratadas ou mesmo hipertensão severa sem o adequado controle, qualquer pessoa com hipertensão pode praticar atividade física. Mas, é importante, também, lembrar que para que traga os benefícios esperados a prática de atividades deve ser sempre acompanhada de um profissional de educação física e no caso dos hipertensos, importante ainda que haja um atestado médico, ressalta o educador físico.

Além dos cuidados na prescrição dos exercícios adequados à especificidade do aluno, também é essencial que o profissional de educação física o acompanhe durante toda a prática até o final da atividade. “É importante estar atento a qualquer sinal de anormalidade. O exercício deve ser parado e o aluno encaminhado para casa e/ou médico, se apresentar alteração na pressão, estiver suando frio, sentindo dores na nuca, formigamentos na mão ou no braço ou cansando em demasia. Além disso, é importante que seja feita a aferição da pressão, antes, durante e após o exercício”, alerta Bispo.

Deixe seu comentário
#VocêNoSeuMelhor
Siga-nos
Parceiros:
Reconflex South Claro Rádio Jovem Pan
A Hammer Fitness Club
2017 - 2020. Hammer Fitness Club. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital